Fato Notório - Jornal InformativoSeu Informativo Jurídico | 02.09.2014
Por Graziela Pelizer | domingo, 13 de outubro de 2013 - 08h30

Homem que matou esposa a pauladas é condenado a 17 anos de prisão

A decisão foi do Tribunal do Júri da comarca de Aparecida de Goiânia (GO)Reprodução
O Tribunal do Júri da comarca de Aparecida de Goiânia (GO) condenou homem que matou mulher a pauladas a 17 anos de prisão. O júri foi realizado na última terça-feira (08/10).
 
Caso – José de Oliveira Batista foi denunciado por homicídio doloso qualificado e ocultação de cadáver impetrado contra sua esposa Celina Silva das Graças. 
 
De acordo com os autos, o autor, em 11 de julho de 2012, por volta das 24 horas, no Setor Jardim Tiradentes, matou a mulher com golpes de madeira e ocultou seu corpo às margens da BR-153 e, depois, passou a procurar por ela junto com seus familiares. O crime foi motivado por ciúmes.
 
Decisão – O júri, presidido pelo juiz Leonardo Fleury Curado Dias, entendeu que o réu foi culpado do crime e deve continuar preso. O conselho de sentença condenou o réu a 17 anos de prisão, em regime inicial fechado.
 
“As circunstâncias são desfavoráveis ao réu, na medida em que premeditou sua ação delituosa contra a vítima e, após praticar o homicídio e se desfazer do cadáver abandonando-o às margens da rodovia, passou a procurar o cadáver juntamente com familiares em local ermo, dificultando sua localização”, ressaltou o julgador.
 
O magistrado apontou ainda, que o réu tinha conhecimento de seus atos e era inteiramente capaz de entender o caráter ilícito do fato. 
 
Fato Notório
Comentários
 Anúncie Conosco
+ Mais ColunasColunas
 Desenvolvimento©2014 Fato Notório - Seu Informativo Jurídico. Todos os Direitos Reservados.